Força-tarefa garante atendimento a famílias atingidas pelas chuvas em Paragominas
Publicado: 12 de Abril de 2018 - Hora: 17:41

Força-tarefa garante atendimento a famílias atingidas pelas chuvas em Paragominas

 

Uma sala de gerenciamento de desastres coordena, no comando geral do Corpo de Bombeiros, em Belém, as ações de atendimento às famílias atingidas pela chuvas em Paragominas, no nordeste do Pará. As ações envolvem a Defesa Civil, as secretarias de Estado de Transportes (Setran), de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster) e de Saúde Pública (Sespa), além da Fundação Pro Paz. Até o momento, são 300 famílias atingidas, 14 bairros alagados e duas mortes registradas.

“No levantamento que estamos fazendo verificamos as medidas emergenciais que serão tomadas”, diz o comandante geral do Corpo de Bombeiros em exercício, coronel Augusto Sergio Lima de Almeida. Sete abrigos já estão recebendo as famílias. As chuvas atingem Paragominas desde as 23h de quarta-feira (11), ocasionando enxurradas e aumento do nível do Rio Capim e devastando casas próximas do córrego.

O rio transbordou quatro metros acima do nível normal, estendendo-se para a parte baixa da cidade, desalojando muitas famílias, que estão sendo remanejadas para o ginásio de esporte da cidade e algumas escolas locais. Em situação de desastre, a resposta imediata é do município. “Devido à proporção das chuvas, desde o primeiro momento o Estado já se apresenta por meio do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil”, ressalta o comandante.

Um helicóptero foi enviado pela Defesa Civil à cidade, onde foi montada uma sala de situação. Os trabalhos são coordenados, de Belém, pela Diretoria de Gerenciamento de Desastres. “Há indícios de que existem desaparecidos. A busca está sendo feita pelas equipes de grupamento e salvamento”, informou o coronel Augusto Lima. “Nossa responsabilidade aqui na sala de gerenciamento, na capital, é aglutinar todos os esforços para que o atendimento seja feito o mais rápido possível”.

Balanço – Segundo a Defesa Civil, 21 municípios registram situação de emergência por causa das chuvas no Pará. A chefe de Atendimento à Comunidade, major Ciléia Mesquita, diz que a situação persiste desde o mês de dezembro, quando foram registrados alagamentos, enxurradas e inundações. “A previsão é de mais chuva até o mês de maio nas regiões oeste, sul e sudeste do Estado, que são as mais atingidas pelas chuvas. A Defesa Civil Estadual está monitorando a situação com boletins meteorológicos e auxiliando as defesa civis municipais no atendimento às pessoas atingidas”, explica.

Bairros atingidos: Promissão I, II e III, Novo Horizonte, Angelim, Jaderlândia, Uraim, Sidney Rosa, Sidilândia I e II, Ouro Preto, Laérico Caberini II, Morada do Sol e Amador Peres

Abrigos: Quadra do Ginásio Municipal de Esporte, Escola professor Raimundo Laureano da Silva Souza, Escola Irmã Maria Angélica Dantas, Escola Sônia M. Terzella, Escola Amador Peres

Compartilhar: