Corpo de Bombeiros chama atenção para Violência contra a mulher
Publicado: 30 de novembro de 2017 - Hora: 13:19

Corpo de Bombeiros chama atenção para Violência contra a mulher

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Pará faz alusão ao dia 10 de Dezembro, O Dia Internacional dos Direitos Humanos, em parceria com a SEJUDH e outros órgãos do Estado do Pará, à Campanha para enfrentamento e erradicação da violência contra a mulher, como forma de sensibilizar a sociedade para a necessidade de erradicação de todo tipo de violência contra a mulher e garantir seus direitos humanos.

No Brasil, o período da Campanha começou no dia 20 de novembro e encerra no dia 10 de dezembro e contempla diversas datas importantes:

  • 20 de novembro: Dia Nacional da Consciência Negra, objetiva destacar a dupla discriminação sofrida pelas mulheres negras: por ser mulher e outra por ser negra;
  • 25 de novembro: Dia Internacional da Não Violência contra as Mulheres, mobilização mundial e de massa pela erradicação desse tipo de violência;
  • 1 de dezembro: Dia Mundial de Combate à AIDS: evidenciar a necessidade das mulheres usarem todas as formas de prevenção a AIDS para evitar o contágio a fim de frear o avanço dos números de casos de AIDS em mulheres;
  • 6 de dezembro: Dia Nacional da Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra Mulheres, tem como finalidade sensibilizar, envolver e mobilizar os homens no engajamento pelo fim da violência contra a mulher e promover a equidade de gêneros;
  • 10 de dezembro: O Dia Internacional dos Direitos Humanos, Chama a atenção da sociedade para o fato de que os direitos humanos das mulheres são inalienáveis e fazem parte da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Essa data é importante para lembrar que sem os Direitos das mulheres, os direitos não são humanos.

Conheça, adote e divulgue 3(três) diretrizes de enfrentamento a violência contra Mulher:

1 – Prevenção: Toda prática, ação, iniciativa ou comentário que se dê a entender que resultará em alguma forma de violência deve ser evitada e repreendida afim de prevenir que se consume alguma das formas de Violência contra a mulher.

2 – Atenção: Sabendo da ocorrência de alguma forma de violência contra a mulher, é preciso amparo, atendimento e apoio a vítima, afim de minimizar seu sofrimento e incentivá-la ao enfrentamento e denúncia.

3 – Resposta: Todo ato de violência contra a mulher, deve ser denunciado, pois assim é possível responsabilizar e expor os agressores para que esses sejam punidos por seus maus atos, se combata a impunidade e se desmotive outros agressores.

Por ASCOM CBMPA 

Compartilhar: