Centro de manutenção de viaturas é primordial para o bom desempenho dos serviços dos bombeiros
Publicado: 17 de abril de 2017 - Hora: 16:29

Quando uma viatura do Corpo de Bombeiros ecoa sua sirene nas ruas solicitando passagem para atender uma pessoa ou uma família, muito do que foi realizado para que isso ocorra não fica evidente. As viaturas utilizadas pelos bombeiros possuem diversas especialidades e para garantir o bom funcionamento de todas elas é necessário pessoas especializadas no serviço. O Centro de Suprimento e Manutenção (CSMV/MOp) é responsável pela fiscalização, controle, planejamento e execução das manutenções, atua com vinte e oito militares efetivos que contribuem diariamente no desempenho da logística dos materiais de reposição empregados na manutenção das viaturas em todo o Estado.

Em 1989 foram realizados os primeiros serviços de manutenção em viaturas através de uma oficina que funcionava no antigo prédio do Comando Geral no Centro de Belém. Diante da importância que as viaturas possuem nas atividades diárias dos bombeiros e devido à necessidade em dar continuidade a esses serviços, a oficina foi transferida para Ananindeua, tornando-se então um centro de manutenção. Atualmente o órgão de apoio do sistema logístico funciona nas dependências do complexo dos bombeiros em Ananindeua, local onde também funciona uma unidade operacional e um centro de formação.

Para o Sargento Botelho, militar que já atua no centro há 25 anos, as transformações que aconteceram durante os últimos anos foram positivas. “As mudanças foram muitas, hoje contamos com uma boa estrutura, com transporte para as viagens, uma logística que não tínhamos antes”, destacou o sargento.

De acordo com o 2° Sargento Smith: “Os serviços realizados aqui no CSMV são especializados e de suma importância para que as viaturas estejam em perfeito estado, garantindo um atendimento com eficiência e qualidade à sociedade”.

Atualmente a Corporação conta com uma frota de 340 viaturas, entre caminhões carros e motos além de lanchas, botes, moto-aquáticas e equipamentos motorizados que estão distribuídos nos quartéis da região metropolitana e no interior do Estado. Só em 2016 o CSMV/MOp registrou em torno de 1.260 manutenções, algumas realizadas no próprio centro, outros encaminhados a empresas terceirizadas.

Segundo o Sargento Dailto que trabalha com mecânica diesel, o setor de manutenção é o coração do bombeiro. “O efetivo que atua no centro fica apenas nos bastidores, tem pouca visibilidade, entretanto os serviços executados são fundamentais para o bom andamento dos atendimentos diários”, detacou o militar.

A cabo Nelcione que além de exercer função administrativa, nas necessidades, atua como auxiliar de mecânico. Para ela trabalhar com a manutenção de materiais operacionais é um desafio: “O fato de ser mulher e estar atuando em um local com predominância masculina, é algo desafiador”.

Avanço

Este ano houve algumas mudanças no CSMV/MOp no sentido da desburocratização da execução das manutenções. O Centro utilizará um sistema mais ágil de contratação de manutenção, proporcionado pelo sistema de controle online, visando à economia, praticidade e diminuição no tempo-resposta de retorno da viatura ao socorro.

 

Texto: Ascom/CBMPA

Colaboração: Tenente Coronel Afonso – Comandante do CSMV/MOp

Fotos: Sargento Carlos

Compartilhar: