TRABALHOS DA “OPERAÇÃO FÊNIX” CONTINUAM OBTENDO SUCESSO PELO INTERIOR DO PARÁ
Publicado: 12 de setembro de 2019 - Hora: 09:38

TRABALHOS DA “OPERAÇÃO FÊNIX” CONTINUAM OBTENDO SUCESSO PELO INTERIOR DO PARÁ

 

O Corpo de Bombeiros Militar do Pará nos últimos dois dias, através da cooperação com outras forças participantes da “Operação Fênix” como Exército Brasileiro, IBAMA e SEMAS, combateu com sucesso inúmeros focos de incêndios e queimadas em várias localidades do interior do Estado, enfrentando condições climáticas e de terreno por vezes dificultosos à atuação dos militares.

Somente no último dia 09, foram combatidos duas ocorrências de incêndios florestais em Marabá. Em um dos casos, houve mais de 30 mil metros quadrados de área queimada, atingindo inclusive, vários pontos de um linhão de transmissão de energia. Em outro, próximo à BR 222, também em espaço de linhões de transmissão de energia em território indígena, os agentes da Operação exterminaram o incêndio com abafadores e mochilas-extintores costais, que servem para esguichar água sobre o fogo. 

Em São Félix do Xingu, durante a noite de ontem (10), foram controlados vários focos de incêndios na vegetação em área de serra da Fazenda Eldorado, sendo deixado um calor residual que ainda oferece perigo, para ser erradicado completamente na manhã de ontem (11). Para o controle da situação, os militares produziram um “acero” no meio da vegetação, área semelhante à uma trilha que é limpa para isolar a área, impedindo que fogo se alastrasse. Sobre esta ocorrência, ainda não se tem informações mais detalhadas a respeito da finalização da ação. 

Já no município de Altamira, um incêndio de grandes proporções atingiu a vegetação ao redor do antigo Frigorífico Frial. Os agentes se preocuparam em resguardar emergencialmente o espaço de plantio de eucalipto e outra para a criação de gado, para evitar maiores danos à propriedade. 

A “Operação Fênix”, que agora caminha para a sua segunda fase de ações, segue obtendo êxito e alcançando bons números na confrontação aos incêndios e queimadas na Amazônia.

 

ASCOM CBMPA