CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO PARÁ COMEMORA 136 ANOS
Publicado: 24 de novembro de 2018 - Hora: 20:39

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO PARÁ COMEMORA 136 ANOS

 

 

Com mais de um século de existência e muitas histórias para contar, o Corpo de Bombeiros Militar do Pará comemora 136 anos no dia 24 de novembro de 2018. Atuando na prevenção, auxílio, socorro e emergência. Trabalhando sempre, com muito empenho e competência no que tange o seu objetivo principal: salvar vidas.

O CBMPA se destaca entre outras corporações nacionais por ser quarta mais antiga do Brasil e a sexta com maior número de militares. Hoje o efetivo é constituído por 3.022 militares, mulheres e homens, entre oficiais e praças, que atuam em 43 unidades operacionais e administrativas, distribuídas em 13 quartéis na grande Belém e em mais de 25 municípios, contendo um centro de atividades técnicas, uma policlínica para atender nosso efetivo, um centro de manutenção próprio, um centro de formação de praças e uma academia de formação de oficiais.

Neste ano, até o mês de novembro, foram realizadas quase 54 mil ocorrências envolvendo: incêndios, salvamentos, atendimento pré-hospitalar e prevenção de auxílio. Atualmente, incluindo  a região metropolitana, o Corpo de Bombeiros Militar do Pará atende cerca de 56% da população. Com base nos dados fornecidos pelo sistema de ocorrência o SISCOB, a cada 11 minutos os bombeiros atendem à um chamado.

De acordo com o Comandante Geral do CBMPA, Coronel BM Zanelli Antônio Melo Nascimento, nos últimos 34 meses, foram investidos aproximadamente R$ 64 milhões, cifra que possibilitou a compra de equipamentos modernos, renovação total da frota de atendimento ao trauma, a nossas resgates, aquisições de viaturas administrativas e demos início a renovação da frota de incêndios. Assim como a preocupação com efetivo, na compra de equipamentos de proteção individuais. “São poucas as instituições centenárias existentes e o Corpo de Bombeiros marca seus 136 anos com um legado de compromisso e servidão à sociedade”, disse o comandante.

Na solenidade, foram entregues  as medalhas de 10, 20 e 30 anos aos membros da corporação, por bons serviços prestados, além da outorga da medalha de Mérito Defesa Civil para personalidades militares e civis.

O Administrador Júlio Marcos Saraiva, foi um dos agraciados com a medalha de mérito Defesa Civil  “Como paraense e como belenense eu me sinto extremamente gratificado. A mim muito me compraz receber uma condecoração dessa no momento que a minha profissão comemora meio século de implantação no estado do Pará. O curso começou na UFPA e eu muito quero agradecer ao Cel Zanelli e a toda corporação dessa instituição secular que muito tem honrando o povo do Pará com seus feitos. Deveras, eu me sinto ensandecido como profissional por ter tido está outorga, de sorte, que eu quero outorgá-la também, à todos os meus colegas administradores que sejam afiliados ao Conselho Regional de Administração”, disse o senhor Júlio.

A História começa em 1882, devido aos inúmeros incêndios na época, o Imperador D. Pedro II, determinou ao Corpo de Bombeiros da corte que enviasse uma guarnição com equipamento para implantar o serviço de prevenção e combate a Incêndio.

E em 24 de Novembro de 1882, o Doutor Justino Carneiro, presidente da Província, assinou o ato criando oficialmente a companhia de bombeiros, tendo como primeiro comandante o Capitão Antônio Veríssimo Ivo de Abreu, nascia naquela data a estimada Corporação do Soldado do Fogo.

Mas foi no Governo do Intendente Antônio Lemos que o crescimento e aparelhamento do CBMPA ocorreram de forma grandiosa. E com a nova Constituição Federal de 1988 e a Constituição Estadual de 1989, o Corpo de Bombeiros Militar do Pará, ganhou autonomia como corporação independente, tendo em seu artigo 200 as suas atribuições constitucionais voltadas à prestação de serviços á sociedade.

Autoridades militares e civis marcaram presença na cerimônia cívico-militar no aniversário da corporação centenária, entre elas estavam governador do estado, Simão Robson Oliveira Jatene, o secretário de segurança pública do estado, Luiz Fernandes Rocha e o secretário adjunto da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Cel André Cunha. “Gostaria de agradecer pelo trabalho dos senhores que muitas vezes não é reconhecido” destacou o governador.

A cerimonia finalizou com o desfile da tropa com os pelotões formados por militares combatentes, socorristas, guarda-vidas, oficias e praças da reserva, a banda de música do CBMPA, os cadetes do curso de formação de oficiais, o Programa Escola da Vida e o desfile motorizado com viaturas de incêndio, motocicletas entre outras.

Texto: ASCOM CBMPA

Por: Monica Alexandra Assunção e Carla Renata Cruz

Fotos: Sargento Carlos