Coronel Andrei é homenageado pela União dos Escoteiros do Pará
Publicado: 4 de abril de 2019 - Hora: 18:49

Coronel Andrei é homenageado pela União dos Escoteiros do Pará

Na manhã desta quinta-feira, (04) , uma equipe dos Escoteiros do Brasil, da Região Pará esteve presente no Comando Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Pará (CBMPA), com o objetivo de participarem de uma solenidade em homenagem a corporação pela parceria prestada ao grupo .

Durante o evento, foi entregue uma comenda em forma de gratidão , no grau Ouro, ao Coronel QOBM Andrei pela intermediação dos serviços prestados do Corpo de Bombeiros ao grupo de escoteiros.  ”Dentro no nível local de unidade escoteira, é a maior condecoração que pode ser outorgada para uma pessoa, é uma maneira de reconhecermos o que o corpo de bombeiros fez através do Coronel Andrei, ela é outorgada pela direção nacional através de uma solicitação local, onde enviamos e e foi feito um critério onde ele se encaixou, ele recebe porque ele é nosso ponto focal, foi através dele que tivemos essa aproximação, é uma forma de reconhecer e materializar este agradecimento, para nós é uma grande honra.” ressaltou o diretor regional de métodos Jefferson Gibson.

O escotismo no Pará, foi fundado no ano 1919, sendo dividido em cinco distritos, na qual tem por lema: ”uma vez escoteiro, para sempre escoteiro.”

Para o Coronel QOBM Andrei, receber esta condecoração é uma grande honra, ” toda vez que eles tem alguma necessidade, fazemos tudo para dar certo,  é muito gratificante o reconhecimento que eles tiveram, tudo que faço eu não vejo beneficio próprio, faço porque gosto de fazer, de ajudar as pessoas, eles trabalham com radio amadorismo, que é algo que gosto bastante.

História: O Movimento Escoteiro foi fundado em 1907 pelo General Robert Baden-Powell, na Inglaterra. Sem pretender trazer a rigidez militar para o Movimento Escoteiro, Baden-Powell aproveitou os elementos positivos de fomento à camaradagem, iniciativa, coragem e autodisciplina, bem como técnicas que seriam úteis no desenvolvimento dos jovens para criar um movimento educacional. Baden-Powell utilizou-se dos saberes e habilidades que aprendeu no serviço militar em lugares agrestes da índia e da África, quando se tornou conhecido como “Impisa”, (“o lobo que nunca dorme”, em português, pelas suas missões noturnas) para ajudar a juventude. Pode-se dizer que a faísca iniciadora do Escotismo foi a publicação do livro “Ajudas à Exploração Militar” (Aids To Scouting, 1899, de B-P), que continha informações para os militares sobre seguir pistas, exploração e técnicas que se referiam à vida em campo, e que os rapazes ingleses usaram para se divertir de maneira aventurosa. Baden-Powell foi considerado um herói por haver resistido vitoriosamente a um cerco de 217 dias em Mafeking, África do Sul, durante a Guerra dos Bôeres.  Percebendo o enorme interesse dos jovens em aprender e replicar as técnicas citadas no livro, Baden-Powell empenhou-se em adaptá-lo para ser um acréscimo atraente ao programa das escolas britânicas. Reuniu experiências e as atividades dos exploradores para criar algo que pudesse realmente ser utilizado na educação e formação dos jovens: o Escotismo. No dia 1º de agosto de 1907, ele levou 20 rapazes para a Ilha de Brownsea, no Canal da Mancha, para realizar o primeiro acampamento escoteiro do mundo – essa era a forma que B-P havia encontrado para testar suas ideias. Ao longo de oito dias, ele aplicou diversos ensinamentos sobre vida em equipe e ao ar livre, acampamentos, fogueiras, jogos, rastreamento, observação e dedução, técnicas de primeiros socorros, alimentação e boas ações. Ele havia pensado nessa diversidade de práticas para que os jovens pudessem voltar para casa mais independentes e com novas habilidades.

No Brasil: Em 17 de abril de 1910, encerrando um ciclo de quatro anos de renovação da frota naval brasileira, o Encouraçado Minas Gerais chegava ao Brasil, vindo da Europa, com um grupo de oficiais que trazia consigo uniformes e acessórios escoteiros, depois de acompanhar o enorme sucesso que o Movimento fazia na Inglaterra. O grupo logo se organizou para fundar a primeira associação escoteira, chamada de Centro de Boys Scouts do Brasil, no Rio de Janeiro. A palavra “escoteiros” só surgiu alguns anos depois, ocupando o lugar do termo “scrutar”, adotado assim que o Escotismo chegou ao país. Rapidamente o Movimento Escoteiro se espalhou por todo o território nacional, inicialmente com diversas associações independentes, até que, em 4 de novembro de 1924, foi criada a União dos Escoteiros do Brasil, acompanhando o desejo de B-P de ver o senso de unidade entre os diversos grupos escoteiros em cada país.

Autoridades: Além do Coronel QOBM Andrei, também estiveram presentes: o Chefe CA Jefferson Gibson – Diretor Regional de Métodos Educativos, o Chefe Jayme Fernando – Diretor de Métodos do grupo 54 (Belém), juntamente com mais dois integrantes do grupo Sênior Jorel ,17 anos, e o Escoteiro Kaul  de 14.

 

ASCOM CBMPA

Texto: Mônica Assunção