1º GPA promove o III Curso de Abordagem Técnica a Tentativas de Suicídio em Paragominas
Publicado: 26 de outubro de 2021 - Hora: 16:39

1º GPA promove o III Curso de Abordagem Técnica a Tentativas de Suicídio em Paragominas

Na semana de 18 a 22 de outubro, o Corpo de Bombeiros Militar do Pará e Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, por meio do 1º Grupamento de Proteção Ambiental (1º GPA), promoveu o III Curso de Abordagem Técnica a Tentativas de Suicídio – CATTS, em Paragominas, sudeste do estado.

O III CATTS contou com a participação de Bombeiros Militares (1° GPA), Policiais Militares (19° BPM / GTO), Agentes da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil – COMPDEC, Secretaria de Estado de Administração Penal – SEAP, Secretaria Municipal de Trânsito – SEMUTRAN, Unidade de Pronto Atendimento – UPA, Serviço de Atendimento Médico de Urgência – SAMU de Paragominas e Departamento de Trânsito e Transportes de Dom Eliseu.

“Foi surpreendente e impactante para minha vida pessoal e profissional o que aprendemos no curso! Certamente aprendizados que vão nos ajudar a salvar vidas”, relatou Jerlan Cutrim, Coordenador Municipal de Proteção e Defesa Civil de Paragominas – PA e participante do III CATTS.

O curso teve uma carga horária de 45 horas com vivências teóricas e práticas, desde temas como saúde mental até como atender com mais segurança as mais complexas crises mentais, ministradas por psicólogas e bombeiros militares especialistas em Abordagem Técnica a Tentativas de Suicídio – ATTS, do 12° GBM (Santa Izabel), 25° GBM (Marituba), DEI (Diretoria de Ensino), QCG/EMG (Estado Maior Geral), QCG/BM6 e do 1° GPA.

“A importância do tema é incontestável, afinal há décadas já é dito pelos profissionais da saúde que a depressão é o mal do século, e certamente o pensamento e a tentativa do suicídio acompanha este mal. Sem dúvidas é um tema que embora pareça tabu, precisa ser debatido e discutido com mais naturalidade. Aprendemos no curso que a valorização da vida e medidas de saúde mental estão diretamente ligados a prevenção do suicídio, e o curso vem com o intuito de remodelar este tipo de atendimento que antes era feito de forma surpresa, onde alguém iria distrair a pessoa que estava tentando o suicídio, enquanto outros o tiravam da situação de risco. Hoje o modelo é apoiado na dissuasão, ou seja, mostrar outras possibilidades e soluções ao problema que a pessoa passa, para a mesma desistir da tentativa, afinal na maioria dos casos o tentante de suicídio não quer retirar sua vida e sim, eliminar a sua dor e sofrimento”, pontuou o Tenente-Coronel Cezar Alberto, Comandante do 1° GPA, especialista em ATTS e Coordenador do III CATTS.
Texto/Fotos: Tenente-coronel César Alberto

Skip to content