CBMPA realiza programação especial no Dia Internacional da Mulher
Publicado: 8 de Março de 2018 - Hora: 14:40

CBMPA realiza programação especial no Dia Internacional da Mulher

No Dia Internacional da Mulher, o Corpo de Bombeiros Militar do Pará realizou uma manhã de programação especial para os militares da instituição. A “Lei Maria da Penha e as formas de violência doméstica Contra a Mulher”, foi assunto destacado neste dia.

Na ocasião, o Comandante Geral do Corpo de Bombeiros, Coronel Zanelli Nascimento, deu início a abertura da programação e discorreu sobre a importância do dia 8 de março, da representatividade das mulheres no Corpo de Bombeiros e a participação das militares no II Encontro Nacional das Bombeiras do Brasil: “Um grupo de 40 mulheres do Comando Geral foram nos representar no II Encontro de Bombeiras do Brasil, em Recife, elas nos representam muito bem”, disse.

Durante a palestra ressaltou-se a necessidade de mudança para que haja a igualdade. “Mas que essa mudança comece em cada uma das mulheres e homens. Mudar a mentalidade de que o homem é chefe da casa e que ele pode tudo, inclusive o corpo e a mente da mulher”, destacou a Pedagoga do Setor Multidisciplinar das Varas de Violência Doméstica, Dr Riane Freitas.

Militares do Corpo de Bombeiros puderam aprofundar o conhecimento acerca da Lei Maria da Penha, bem como, entender a relevância da Lei para a proteção da mulher em uma sociedade em que ainda há altos índices de violência, desrespeito e feminicídios.

A juíza de Direito Titular da 3ª Vara Criminal de Icoaraci e Juíza Auxiliar de Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica, Reijane Oliveira, explicou a importância da mudança: “Há necessidade de mudar esse comportamento, de mudar a história dessa cultura machista. Se pode sim construir o novo tipo, uma nova forma de convivência, que seja uma convivência de não violência, uma convivência de paz, de respeito e igualdade.”,  frisou.

Como denunciar?

Para denúncia de violência doméstica pode ser feita em qualquer delegacia, com o registro de um boletim de ocorrência, ou pela Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180). A denúncia é anônima e gratuita, disponível 24 horas, em todo o país.

Lei Maria da Penha

Por Ascom CBMPA

Foto: Carlos Yury (colaboração Carol Farias)

Compartilhar: