Bombeiros realizam ações de prevenção de acidentes em Salinópolis
Publicado: 12 de julho de 2017 - Hora: 11:18

Bombeiros realizam ações de prevenção de acidentes em Salinópolis

Neste sábado (8), Guarda Vidas do Corpo de Bombeiros do Pará realizaram orientações aos veranistas que procuraram as praias de Salinópolis para aproveitar o dia ensolarado. Os militares alertaram sobre os cuidados com canais, valões, animais marinhos e com a preamar (maré cheia).

Os bombeiros ficaram de prontidão das 8h às 18h nas margens das praias com atenção redobrada nos banhistas para que não sofressem acidentes aquáticos, pois Salinas possui pontos de perigos, devido a presença de pedras e de correnteza.

Também os bombeiros distribuíram para os veranistas tábua de maré, que serve para orientá-los sobre os horários da baixamar (maré seca) e preamar (maré cheia), com objetivo de retirarem os veículos da praia e evitar que ficassem atolados.

Em Salinas, existe um ponto crítico que é a questão de vários veranistas colocarem seus veículos na praia e escutarem som automotivo até esgotar a carga da bateria, e no momento em que têm que retirar os veículos, devido a maré cheia precisam da ajuda dos guarda vidas para fazer o serviço de ligação em paralelo com outra bateria, que é uma ação conhecida popularmente de “chupeta”.

Os cinquenta e seis militares que estão atuando em Salinas estão distribuídos na praia do Atalaia, da Corvina, do Maçarico e do Farol Velho. O efetivo conta aos finais de semana com apoio de 65 alunos do Programa Escola da Vida do polo de Salinópolis, que estão realizando em parceria com a SEMA o serviço de preservação ambiental.

A soldado do Corpo de Bombeiros, Maricléia dos Santos está coordenado os alunos do PEV, e comentou: “Os alunos estão fazendo o serviço de panfletagem com material da SEMA, entregando sacos de lixo, orientando os banhistas a não jogarem lixo na praia e também entregando pulseiras de identificação para as crianças”.

De acordo com o supervisor dos serviços dos guarda vidas, Major Jacob Christovão as ocorrências mais frequentes em Salinópolis são acidentes com animais marinhos, principalmente com o peixe bagre, pois ele é atraído pelos restos alimentares jogado na margem da praia. E os bombeiros registram mais esse tipo de ocorrência com crianças, devido ser comum elas correrem nos locais que os peixes se alimentam, e acabam pisando em seus ferrões.

A veranista Kelly Vasconcelos foi vítima de acidente com animal marinho, recebeu atendimento na barraca dos bombeiros, e destacou: ” O atendimento foi ótimo, pois no momento que em sofrir o acidente logo me encaminharam para a barraca dos bombeiros e fizeram o curativo”.

Informação

O bagre é um peixe venenoso. Além disso, contém três “espinhos” ou “ferrões” nas nadadeiras laterais e na parte superior que podem machucar muito quando entram na pele. Basta encostar.

O “ferrão” do bagre é traiçoeiro, uma vez que é serrilhado, como se fossem várias flechas em sequência. Entra fácil na pele. Para sair, porém, vem rasgando tudo. Mais importante: libera um veneno que provoca uma dor insuportável e, além disso, pode levar à necrose da pele. O ferrão pode também ser uma fonte de infecções, principalmente se o bagre já estiver morto.

O que fazer em caso de acidente:

1. Não tente tirar o ferrão. Isso deve ser feito em um hospital, com anestesia local e por profissional habilitado.

2. Se tiver uma tesoura forte ou um alicate apropriado à mão, pode-se tentar, com cuidado, cortar o ferrão para separá-lo do bagre. Mas Não tente “puxar” o ferrão da pele lesada.

3. O veneno não resiste à temperatura elevada. Para atenuar a dor, coloque no local afetado, se possível, de molho em água morna/quente ou então utilize uma compressa.

4. Vá ao hospital e siga as orientações do médico, principalmente para evitar a possibilidade de infecções posteriores. Verifique se sua vacina antitetânica está em dia.

 

Texto: Soldado Roclane Damasceno

Fotos: Sargento Carlos Cesar

Compartilhar: