Banhistas aproveitam o último dia de carnaval nas praias de Mosqueiro e Outeiro.
Publicado: 18 de abril de 2017 - Hora: 09:35

Banhistas aproveitam o último dia de carnaval nas praias de Mosqueiro e Outeiro.

A maré alta e o sol forte atraíram centenas de pessoas às praias de Mosqueiro e Outeiro no último dia do feriado de carnaval. Com o movimento mais intenso, o Corpo de Bombeiros manteve a vigilância redobrada sobre os banhistas. Ao todo, 108 militares, entre guarda-vidas, socorristas e mergulhadores, foram deslocados para garantir a segurança nos dois distritos, que abrigam os balneários mais procurados da região metropolitana de Belém.

  

Em Mosqueiro, 58 bombeiros fizeram a proteção balneária nas praias do Farol, Chapéu Virado, Ariramba, Murubira, Marahú, Paraíso e Bahia do Sol. De acordo com o tenente Marcelo Ribeiro, que coordenou a equipe, esta terça-feira (28) foi o dia de maior fluxo de pessoas nas praias do distrito. Somente pelas praias do Farol e Chapéu Virado passaram em torno de seis mil pessoas.

  

O serviço de prevenção dos guarda-vidas foi feito com orientação ao público sobre cuidado com os locais que tem pedras, pelo risco de acidentes que representam, e também de alerta aos pais para manter a vigilância sobre as crianças.

  

“Estamos distribuídos em pontos estratégicos e trabalhando de forma preventiva com orientação sobre locais perigosos para o banho, cuidado com as crianças e sempre atentos a qualquer situação anormal”, ressaltou o sargento Isaias Viana, que auxiliou o serviço de guarda-vidas na praia do Marahú.

  

O vigilante Roger Menezes aproveitou o último dia de carnaval na praia do Farol e considerou o serviço de prevenção dos bombeiros eficiente. “Eles ficam de prontidão o tempo todo na praia, e isso passa uma segurança a mais para os banhistas”.

  

Nesta terça, os únicos atendimentos feitos pelos socorristas foram curativos simples em ferimentos provocados por vidros e um acidente com animal marinho – um banhista foi ferrado por um peixe bagre.

   

Em Outeiro, 40 bombeiros trabalharam nas praias Grande, do Amor, Paraíso, Barro Branco e Brasília. Além de distribuir pulseiras de identificação para as crianças, eles alertaram os banhistas para o risco da ingestão excessiva de bebidas alcoólicas durante o banho de rio e o cuidado com as brincadeiras envolvendo boias e pipas.

 

De acordo com o capitão Guilherme Torres, coordenador do serviço de guarda-vidas no distrito, a entrega de pulseiras de identificação foi o fator primordial para a redução a zero dos registros de crianças desaparecidas, algo inédito já que em anos anteriores essa foi a ocorrência mais comum atendida pelo Corpo de Bombeiros. Os únicos incidentes registrados, na praia Grande, foram três ocorrências de afogamento de grau 1 (ingestão de água seguida de acesso de tosse) e curativos simples.

   

A banhista Ervile Marcela sempre quando vem em Outeiro procura os bombeiros para identificar seus filhos com a pulseira. Ela considera esse serviço muito importante. “A entrega de pulseira de identificação pelos bombeiros é muito bom, porque ajuda a encontrar nossos filhos caso se percam na praia”, disse Ervile.

Texto: Soldado Roclane Damasceno

Fotos: Sargento Carlos Cesar

Compartilhar: