Atenção redobrada para crianças perdidas nas praias
Publicado: 12 de julho de 2017 - Hora: 10:44

Atenção redobrada para crianças perdidas nas praias

Milhares de pessoas procuram as praias de Outeiro no mês de julho para aproveitar as férias escolares com o banho de rio. Neste verão, os banhistas contam com o serviço de 35 militares do Corpo de Bombeiros do Pará, que estão atuando na função de guarda vidas. De acordo com os militares, a ocorrência mais comum nesse período é de crianças perdidas.

Neste primeiro final de semana de julho, para não correr o risco de perder seus filhos, vários banhistas levaram as crianças para serem identificadas na barraca dos bombeiros. “Nós registramos um grande número de crianças perdidas nesse período das férias escolares e repassamos a orientação aos pais, para que acompanhem seus filhos em todos os lugares na praia. Para evitar esse tipo de ocorrência, os guarda vidas estão realizando a entrega de pulseiras de identificação, contendo o contato do responsável e, caso uma criança se perca, o bombeiro leva ela para a barraca de atendimento e entra em contato com o número que está anotado na pulseira”, comentou o capitão Leonardo Sarges, supervisor do serviço dos guarda vidas em Outeiro.

A banhista Reveline de Oliveira levou o seu filho para ser identificado com a pulseira na barraca dos bombeiros e destacou: “Esse serviço é muito importante, porque as praias estão lotadas no verão e as crianças ficam correndo e acabam se perdendo, mas com a pulseira de identificação fica mais fácil encontrá-las e isso nos deixa mais seguros”, disse.

O sargento Odacir Ferreira, que já trabalhou em várias operações veraneio como guarda vidas em Outeiro, comentou que neste período geralmente são entregues cerca de 50 pulseiras diariamente na primeira quinzena do mês de julho e na segunda a demanda aumenta para cerca de 100 pulseiras. “Devido a intensa movimentação de banhistas nas praias, isso ajuda nosso serviço de proteção balneária”, frisou.

Em 2015, o Corpo de Bombeiros registrou 23 ocorrências de crianças perdidas nos balneários do Estado e no ano seguinte esse número subiu para 69, um aumento de 200%. Diante desses números os bombeiros deixam algumas orientações:

. Quando os pais chegarem nas praias têm que procurar de imediato a barraca dos Bombeiros para identificar as crianças com as pulseiras.

. Os responsáveis por crianças devem trazer para a praia um número de contato.

. Evitar deixar as crianças na praia sozinha e consumir bebidas alcoólicas em excesso.

. Se notar que a criança está perdida, procurar um guarda vida ou a barraca dos bombeiros para informar o desaparecimento do menor.

. Orientar a criança que caso ela se perca, deve procurar o guarda vidas para ajudar a encontrar seus pais e nunca aceitar ajudar de desconhecidos.

 

Texto: Soldado Roclane Damasceno

Fotos: Sargento Carlos Cesar

Compartilhar: