CBMPA adquire extintores para equipar Unidades da Corporação

 

      

O Corpo de Bombeiros recebeu no último dia 24 de junho, 230 extintores de pó do tipo ABC apropriados para os três tipos de classes de incêndio. A aquisição do material foi realizada através da Secretaria de Estado de Administração, e tem a finalidade de equipar as Unidades da região metropolitana de Belém e do interior do estado, a fim de garantir a proteção em casos de incêndio na área interna dos quartéis.

Os extintores tem peso de 6 kg e foram recebidos pela Capitã Diana Fernandes, fiscal do contrato de aquisição dos equipamentos. Segundo a Capitã além dos extintores foram recebidas 439 placas de sinalização e o contrato disponibiliza ainda a manutenção e recarga, o valor total gasto pela corporação foi em torno de 50 mil reais.

      

Ainda segundo a Capitã parte do material de combate a incêndio ficou sob responsabilidade do Comando Operacional para ser utilizado em algumas operações, como serviço de prevenção no campo e do Círio de Nazaré. O material após ter sido recebido foi entregue a Diretoria de Serviços Técnicos do CBMPA que ficou responsável para fazer a distribuição e instalação nos quartéis da corporação.

O processo de instalação inicia com o registro patrimonial, segue para a análise de quantidades de acordo com a dimensão do local onde é levado em consideração a área construída e a distância de afastamento entre os extintores de um raio de 25 metros, e conclui com a execução. Aproximadamente 30 extintores já foram instalados e encontram-se distribuídos nos quartéis do Comando Geral e Grupamento de Busca e Salvamento.

            

Segundo o Tenente Lacerda, da Diretoria de Serviços Técnicos do CBMPA, oficial responsável pela distribuição, “os equipamentos pretendem aperfeiçoar o serviço de proteção contra incêndios nos quartéis, dar segurança ao patrimônio, bem como seguir o exemplo tão exigido pela corporação de fiscalizar estes materiais”.

A DST tem realizado essas ações por entender a importância que o Corpo de Bombeiros possui em atender as necessidades relacionadas à segurança nas unidades e aproximar a prevenção com o operacional. “É fundamental a interação da Diretoria de Serviços Técnicos com o Comando Operacional e o almoxarifado para mostrar que a atividade bombeiro militar é realizada em conjunto, em que cada membro executa sua função para atender o bem maior da corporação”, destacou o Tenente Larcerda. 

Até o final de 2016, a Diretoria de Serviços Técnicos pretende concluir as instalações em toda região Metropolitana.  

 

Texto: Soldado Roclane Damasceno e Voluntária Civil Camila Santos

Fotos: Sargento Carlos