Bombeiros atuaram no jogo da seleção

seleoseleo 1seleo 3

A noite de decisão do Superclássico das Américas, com o duelo entre as seleções do Brasil e da Argentina, levou 43.038 pessoas ao Estádio Olímpico do Pará, o MANGUEIRÃO. O Corpo de Bombeiros desempenhou seu papel mais uma vez, garantindo a prevenção contra acidentes, com estabelecimento de postos de atendimento, para qualquer situação de emergência, em parceria com outros órgãos da área de saúde.

veja a galeria de fotos

 

seleo 2seleo 4seleo 5

 

A operação foi considerada tranquila pelo Coronel BM Morais, Comandante Operacional do Corpo de Bombeiros e Coordenador Geral da prevenção, pelo CBM. A corporação empregou 292 bombeiros militares no serviço, mais uma viatura de combate incêndio, uma de salvamento e uma unidade de resgate, além das motos resgate e de combate incêndio, que davam apoio às delegações.

A Defesa Civil do Estado, sob o comando do Tenente Coronel Almeida, também trabalhou na prevenção com 22 militares distribuídos nas arquibancadas, cadeiras cativas e sala de situação e, contavam, ainda, em parceria com a SETRANS (Secretaria de Transportes do Estado'), maquinário de escavação, próprios para utilização em ocorrências desabamentos, em pronto atendimento. Eram dez caçambas, duas pás carregadeiras, duas retro escavadeiras e um munck.

A jovem torcedora Elizete Nunes de Oliveira, 26 anos, portadora de deficiência física, elogiou o trabalho do Corpo de Bombeiros, dos Policiais Militares e do DETRAN. ”Se não fossem vocês, eu não teria conseguido”, relata Elizete. Ela é moradora do Município de Breves e veio sozinha a Belém, só para assistir a seleção brasileira, mesmo desencorajada pela família de vir por conta da sua dificuldade de locomoção.

TEXTO: SD BM JULIANA

FOTOS: CB CARLOS